Igreja da Misericórdia

Locais de Interesse

Templo muito antigo, obteve o atual nome no século XVI, quando a Misericórdia de Coruche absorveu as diversas Confrarias existentes, com a respetiva igreja que lhes servia de sede e o hospital.

Foi totalmente reformada no século XVII, reconstruída depois do terramoto de 1755 e restaurada em 1851, como indica a inscrição no portão de ferro que dá acesso ao adro, no qual o pavimento é lajeado de campas tumulares dos séculos XVII e XVIII, com inscrições ilegíveis.
Na fachada pode ver-se uma coroa real. Templo quinhentista, de uma só nave, com coro alto suportado por quatro colunas simples e no qual se encontra um órgão de tubos com a data de 1803. O altar-mor não tem arco do cruzeiro e ostenta ao centro a imagem da padroeira, Nossa Senhora da Conceição.

Conta-se que em 1910, após a implantação da República, um republicano ferrenho quis destruir a coroa real da fachada da igreja. Encostou uma enorme escada à frontaria e subiu, de martelo na mão, para o destruir. Vários populares que se tinham, entretanto, juntado, gritaram-lhe cá de baixo: “À primeira martelada arrancamos-te o suporte e acabamos contigo à pancada, se não morreres da queda.” Perante tal ameaça, desceu a tremer, temendo o momento em que pisasse o lajeado da igreja, e a coroa lá continua no seu lugar.
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
De momento não existem Sondagens activas.